10/15/2008

Mestras no craft e na vida

Que bom!
Fui educada à moda antiga.
Aprendi trabalhos manuais(matéria obrigatória com nota e tudo, e na caderneta, hoje chamada de boletim)no Colégio das Mercês. Quando lembro da minha turma cantando enquanto bordava dá uma paaaz!
Minha mãe, Dona Neuza, sabia tuuuudo: costurava, bordava, tricotava, fazia flores de tecido e chapéus elegantes. Naquela época (anos 50) as mulheres costuravam até sua roupa íntima.
E fazia doces (chuvisco, papo-de-anjo, frutas cristalizadas... hummm!)devido à doce influência da minha avô doceira, Dona Mimi, que tinha uma verdadeira microempresa na Ponta da Areia e empregava vendedores ambulantes.
Mulheres de vanguarda!
Ai! lembrei do doce-de-leite caseiro, bomba de chocolate e sorvete de caju.
Só de pensar acho que engordei uns dois quilos!! :)

Aula de criatividade

Hoje é Dia do Professor.
É um dia muito valorizado pelos alunos por que não há aula e lamentado pelos pais pelo mesmo motivo.
Sou professora.
Só meu filho lembrou disso!(Que triste...)

Para não cometer a mesma falta de sensibilidade da Secretaria de Educação, que nunca se lembra de nos enviar uma mensagem neste dia, vou abrir espaço para " parabenizar meus colegas e todas as professoras(es)blogueiros que estão pela rede dando banho de criatividade no mundo craft".

Linha sem nó utilidade pública

Tenho recebido mensagens perguntando como fiz a tela da minha janela.
Mais esclarecimentos:

1)O velcro autocolante não fixa bem na madeira. Tive que "bater" uns preguinhos tamanho mosquito (sem trocadilho!) para fixar pois a cola não aguenta tanto puxão na hora de retirar a tela onde costurei o danado pelo mesmo motivo.
2)Esse velcro pode ser encontrado em lojas de material para estofador ou Amarinhos(loja de aviamentos para costura).

Minha avaliação final sobre o assunto é que se você for colocar tela em janela de alumínio terá que usar o autocolante.
Na parede? Acho que com o tempo vai soltar levando a tinta.
De qualquer forma terá que costurar o danado na tela para não soltar.
Detalhe: na hora de costurar a tela pense em Felipe Massa e pise no acelerador, porque a cola tende a grudar na agulha da máquina dificultando a costura. Em baixa velocidade a linha arrebenta.
Dá trabalho mas vale a pena pelo preço e resultado. E o legal é que posso soltar a tela para lavar. Se não há necessidade de uso, retiro, dobro e guardo.

E não só por causa dos mosquitos!
Pense naquela nuvem de cupins bailando em direção à luz do monitor ao cair da tarde, após um dia de calor repentino, obrigando você a desligar o computador e a TV no meio da novela para ficar no escuro até terminar o ataque alado.